rs_slogan
rs_boletim2
rs_compartilhe

Notícia

Juiz mantém presa jovem de 18 anos que afirma ter 20 passagens pela polícia

O juiz Carlos Magno Caixeta da Cunha, da 1ª Vara Criminal da Comarca de Aparecida de Goiânia, converteu a prisão em flagrante de Luana Alencar de Oliveira, de 18 anos que afirma ter 20 passagens pela polícia, e Fernando Augusto Silva Chagas em prisão preventiva, durante audiência de custódia realizada nesta quinta-feira (12). A dupla deve ser encaminhada ao Centro de Prisão Provisória (CPP). Eles são acusados do crime de roubo qualificado pelo concurso de agentes.

A defesa dos acusados pediu a liberdade provisória. Já o Ministério Público do Estado de Goiás (MPGO) sustentou a necessidade de conversão do flagrante em prisão preventiva. Ao analisar o caso, o juiz observou que não era cabível o relaxamento da prisão em flagrante.

Constam dos autos que a dupla roubou um veículo HB 20 na Avenida Rio Verde, no Setor Presidente, em Aparecida de Goiânia. Segundo a narrativa, policiais receberam a informação do roubo e ao encontrarem o carro sinalizaram para que os réus parassem, momento em que eles tentaram fugir. Durante a fuga Luana, que dirigia o veículo, bateu em cerca de 10 carros até que na última colisão perdeu a direção e parou.

Eles foram reconhecidos pela vítima como sendo os autores do roubo do veículo. Ela contou ter sido abordada pelo casal com uma arma de fogo. O juiz verificou que, apesar de primários, não é a primeira incidência criminal que eles possuem, tendo em vista a existência de reiterados atos infracionais, por condutas análogas aos crimes de roubo, receptação, latrocínio, furto, entre outros. Carlos observou ainda que, devido à onda de crimes que atinge a região metropolitana, o poder judiciário deve agir de maneira pronta e rigorosa retirando os indivíduos que praticam tais crimes do convívio social.

Fonte: Tribunal de Justiça do Estado de Goias
Produtos Online


Esqueci minha senha

b_teste_gratis
pixel