rs_slogan
rs_boletim2
rs_compartilhe

Notícia

Acusado de feminicídio é condenado em Jaboatão dos Guararapes

Em júri popular presidido pela juíza Mirna dos Anjos Tenório de Melo Gusmão, na 1ª Vara do Tribunal do Júri de Jaboatão dos Guararapes, nesta quinta-feira (15/10), A.R.S. foi considerado culpado pelo homicídio de Maria Aparecida dos Santos Fidelis, que aconteceu em 9 de dezembro de 2017.

Em sentença prolatada, por volta das 14h30, o réu foi condenado a 21 anos de reclusão por homicídio triplamente qualificado (cometido por motivo fútil, sem possibilidade de defesa da vítima, e por razões da condição do sexo feminino - feminicídio), e a um ano e dois meses de detenção pelo crime de vilipêndio de cadáver.

Caso - De acordo com a denúncia do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), no dia 9 de dezembro de 2017, por volta das 23h, na residência situada na Rua Canaã, n º303, bairro de Jangada, em Jaboatão dos Guararapes, A.R.S. , impulsionado por motivo fútil, mediante recurso que impossibilitou a defesa da vítima, ceifou a vida de M.A.S.F. Em seguida, o denunciado vilipendiou o cadáver da vítima, ao expor a sua cabeça sobre o muro da residência da mesma.

Júri - A sessão teve início às 9h40 com o sorteio dos sete jurados que compuseram o Conselho de Sentença. Em seguida, houve a leitura da denúncia pela juíza Mirna dos Anjos Tenório de Melo Gusmão. Na fase de interrogatório, o réu preferiu se manter em silêncio.

Na sequência, começou o debate entre acusação e defesa, sendo nesse momento exibidos vídeos da oitiva de testemunhas da fase de instrução do processo. Após um intervalo de uma hora, o júri recomeçou com a fase de réplica e tréplica dos debates. Por fim, os jurados recolheram-se em sala reservada para responder aos questionamentos sobre as acusações imputadas ao réu e em seguida a magistrada prolatou a sentença.

NPU - 0000534-61.2018.8.17.0810

Fonte: Tribunal de Justiça do Estado de Pernambuco
pixel