Acusado de matar a companheira grávida vai a júri em Alegrete

Será julgado pelo tribunal do júri do Foro de Alegrete o homem, de 25 anos, acusado de matar a companheira que estava grávida de seis meses por asfixia. A sentença de pronúncia foi proferida nesta sexta-feira (8/9) pelo Juiz de Direito, Rafael Echevarria Borba, titular da Vara Criminal da Comarca de Alegrete. O crime ocorreu no dia 10 de maio de 2021, entre 2h e 4h da madrugada, no apartamento do casal, no centro do município de Alegrete.

O réu, que já está preso, será julgado pelo crime de homicídio qualificado por motivo torpe; recurso que dificultou a defesa da vitima; feminicídio e asfixia. Além disso, responderá também pelo crime de provocar aborto sem o consentimento da gestante.

Conforme a denúncia do Ministério Público, houve uma discussão entre o casal, pois o réu alegava que a filha que a vítima esperava não era dele, desejando a separação. Ele teria sedado a mulher com medicamentos. Após, teria enforcado a vítima com uma corda pendurando-a na grade da janela do quarto do casal a uma altura de 1,97 metros do chão, suspendendo o corpo, o que causou a asfixia por enforcamento e óbito. O Ministério Público relata ainda que o homem alterou a cena do local para simular suicídio, e saiu do apartamento por volta das 5h levando o aparelho celular da vítima. Ele teria ingressado em um hotel e enviado mensagens ao pai da vítima para dissimular o ocorrido.

https://www.tjrs.jus.br/novo/noticia/acusado-de-matar-a-companheira-gravida-vai-a-juri-em-alegrete/

TJRS

Rolar para cima
×