Ex-PM é condenado a mais de 60 anos por homicídio, estupro e tentativa de homicídio

Juiz Yulli Roter decretou a perda do cargo de policial militar e determinou o pagamento de R$ 50 mil em indenização

Ex-policial militar foi condenado a 60 anos, nove meses e 29 dias de reclusão por homicídio qualificado, estupro e tentativa de homicídio contra um casal. O crime aconteceu em 2019 no bairro Pontal da Barra, em Maceió. O júri aconteceu nesta quinta (16) e foi conduzido pelo juiz Yulli Roter, da 7ª Vara Criminal da Capital.

O magistrado manteve a prisão do réu, que deverá cumprir a pena em regime inicialmente fechado. “No que diz respeito à ordem pública, tem-se como parâmetro aferível a extrema periculosidade do réu, diante dos fatos que lhe foram imputados e confirmados durante a sessão de julgamento”, afirmou Yulli.

O réu também foi condenado a pagar indenização, a título de danos morais, de R$ 25 mil para a vítima que sobreviveu e R$ 25 mil para os familiares da jovem assassinada. Com a condenação do júri, o juiz Yulli Roter decretou a perda do cargo de policial militar de Josevildo Valentim.

O cálculo da pena foi dividido entre os crimes de homicídio, estupro e tentativa de homicídio. O Ministério Público Estadual foi representado pelo promotor de Justiça Antônio Vilas Boas, que atuou na acusação.

Crime

De acordo com os autos, no dia 15 de outubro de 2019, as vítimas, uma jovem de 18 anos, e um homem, de 24 anos, foram abordadas pelo réu armado ordenando que os dois entrassem em seu carro. O homem foi colocado no porta-malas, enquanto a mulher ficou no banco do passageiro, por ordem do acusado.

O réu parou o veículo em uma região de mata, no bairro Pontal da Barra. No local, abusou sexualmente da jovem. Em seguida, o réu abriu o porta-malas e ordenou que rapaz saísse. O réu efetuou disparos contra ele, tendo um dos tiros acertado a vítima na nuca. Logo depois, disparou duas vezes contra Aparecida, que morreu no local.

Matéria referente ao processo nº 0728669-27.2019.8.02.0001

https://www.tjal.jus.br/noticias.php?pag=lerNoticia&not=22062

TJAL

Rolar para cima
×