Acusado de tentativa de feminicídio na frente do enteado é condenado a 18 anos de prisão

O Tribunal do Júri de Santa Maria condenou Marcos Robson Pereira a 18 anos e oito meses de prisão, em regime inicial fechado, pela prática de homicídio tentado contra sua companheira, qualificado pelo feminicídio e pelo motivo torpe. O crime foi cometido na presença do filho da vítima de nove anos de idade.

A tentativa de feminicídio, com uso de faca, ocorreu na noite do dia 22/4/2018, após discussão com a vítima por ciúmes. De acordo com os autos, réu e ofendida mantiveram relacionamento por aproximadamente cinco anos. Segundo o Juiz Presidente do Júri, no dia dos fatos, o réu atingiu a vítima com múltiplos golpes de faca, com violência, mesmo diante de seus gritos e pedidos de socorro e da intervenção de terceiros.

O magistrado ainda destacou a péssima conduta social do acusado. “Merece consideração que o relacionamento do condenado com a vítima caracterizava-se por um longo ciclo de violência, em que se repetiam os episódios de comportamento abusivo por parte dele, e de incapacidade de quebra do vínculo emocional por parte dela. Nesse contexto, toda a família da vítima se via afetada, sofrendo com a impossibilidade de conviver com a vítima de modo saudável. Havia um domínio físico e psicológico da vítima pelo réu, com imposição de ameaças e diversas sevícias físicas”.

O réu não poderá recorrer em liberdade. Para o Juiz, “permanecem íntegros os fundamentos que ensejaram a decretação da prisão preventiva do condenado, para garantia da ordem pública, diante de sua periculosidade, bem como para assegurar a aplicação da lei penal, tendo em vista a fuga do réu logo após os fatos, de modo que se homiziou por vários anos em São Paulo, a fim de não responder por seus atos”.

Acesse o PJe1 e confira o processo: 0001811-66.2018.8.07.0010

TJDFT

Deixe um comentário

Rolar para cima
×