Cejusc de Natal faz acordo de R$ 2,5 milhões para vítima de acidente de trabalho ocorrido há 12 anos

Uma ação, com mais de 12 anos, envolvendo acidente de trabalho, foi finalizada com uma conciliação no Cejusc-Natal no valor de R$ 2,5 milhões. O trabalhador prestava serviço num condomínio em Natal quando foi vítima do acidente. Ele sofreu traumatismo craniano e perdeu a visão em um dos olhos.
No condomínio, moram 111 famílias, a maioria de baixa renda que, diante da vultosa quantia, não tinham condições de pagamento; de outro lado estava o trabalhador com sequelas do acidente e que aguardava há cerca de 12 anos uma solução.
Após quase seis meses de negociação, sob a mediação da juíza coordenadora do Cejusc, Simone Jalil, as partes chegaram a um consenso, com o pagamento à parte autora.
No ato de celebração do acordo, esteve presente também o juiz Alexandre Erico Alves da Silva, titular da 7ª Vara do Trabalho de Natal, de onde o processo se origina, que falou aos presentes sobre a importância daquele acordo e da conciliação como solução para os conflitos promovendo a pacificação social.
Os advogados de ambas as partes enalteceram a atuação do Cejusc declarando que ali se resolvia não apenas um processo, mas uma questão social; que a paz que se trazia naquele momento à parte autora e aos condôminos era algo incalculável. Uma condômina presente ressaltou que “saía dali com outra visão da Justiça; que não imaginava algo tão próximo e de tanta atenção ao cidadão.”
“Esse é o verdadeiro objetivo da conciliação”, destacou a Juíza Coordenadora Simone Jalil. “Não se trata de jogo de valores, mas de resolver conflitos; dirimir questões. Hoje tivemos uma solução encontrada pelas partes após longas conversas. Ambas as partes saíram daqui felizes e se cumprimentando”.
“Hoje esse conflito foi realmente pacificado. Ficamos muito felizes com mais uma solução encontrada pelo nosso Cejusc”, concluiu ela.
O processo é o 0069200-49.2012.5.21.0007
https://www.trt21.jus.br/noticias/noticia/cejusc-de-natal-faz-acordo-de-r-25-milhoes-para-vitima-de-acidente-de-trabalho
TRT21

Deixe um comentário

Rolar para cima
×