Decisão da Vara da Infância e Juventude de Lages garante ala psiquiátrica em hospital infantil

A disponibilização de leitos para atendimento de crianças e adolescentes que precisam de tratamento psiquiátrico é uma realidade em Lages. O juiz Ricardo Alexandre Fiúza, titular da Vara da Infância e Juventude da comarca local, participou da solenidade de inauguração de uma ala específica para oferecimento desse serviço no Hospital Seara do Bem, uma das unidades de referência no atendimento pediátrico em Santa Catarina. O ato ocorreu nesta segunda-feira (19/8).

A ala tem 10 leitos, cinco femininos e outros cinco masculinos, para internação, pelo Sistema Único de Saúde (SUS), de crianças e adolescentes com transtornos mentais e dependência química. A criação dos leitos de saúde mental foi objeto de cumprimento de sentença em processo ajuizado pelo Ministério Público, em 2017. Em audiência no ano seguinte, houve um acordo judicial entre a direção do hospital e a Secretaria Estadual da Saúde, que previa a implantação dos serviços de psiquiatria no Seara do Bem.

Em janeiro de 2021 foi aprovado o serviço hospitalar de referência para atenção integral a pessoas com sofrimento ou transtorno mental e necessidade de saúde decorrente do uso de álcool, crack e outras drogas. O espaço é moderno, bonito e bem equipado. Apenas as cidades catarinenses de Joinville e Itajaí possuem leitos para atender essa especialidade.

“O Estado de Santa Catarina e o município de Lages entenderam por bem cumprir a decisão judicial e implantar o serviço. É importante destacar a disponibilidade do hospital em firmar essa parceria, por meio de convênio, para bem atender a população da nossa região e do Estado todo”, destaca o magistrado.

A unidade de saúde mental recebeu o nome do médico Moacir José Cucco, profissional que atuou por 44 anos na unidade, morto em 2020 vítima do coronavírus. O Seara do Bem tem 55 anos. “Somos um hospital humanizado, que promove inovações nos serviços oferecidos à sociedade e que, desde os idos de sua fundação, se dedica ao atendimento da criança e do adolescente”, diz o médico Wilson Ribeiro dos Santos, presidente do Hospital Seara do Bem, sobre a ocupação do espaço dedicado à psiquiatria.

“Tendo em vista o clamor da sociedade, diante dos problemas que enfrenta com a disseminação das drogas e suas consequências para nossos infantes, e em atenção ao chamado do Poder Judiciário para que o Estado pudesse abrigar esses jovens, o Hospital Infantil propôs-se oferecer o espaço para acolhimento. Hoje, finalmente, estamos inaugurando essa ala”, conclui.

TJSC

Deixe um comentário

Rolar para cima
×