Justiça condena cinco pessoas por roubo à joalheria com reféns em São Vicente do Sul

Menos de cinco meses após o crime de roubo a uma joalheria no centro de São Vicente do Sul, em 20 de junho deste ano, foram condenados à pena de prisão em regime fechado os cinco acusados: Raison de Almeida, Ezequiel Florentin, Maurício André Brum, Mateus Marins e Roger Fagundes. Durante o assalto, com uso de arma de fogo, eles prenderam no banheiro da loja uma funcionária e o proprietário do local, causas de aumento das penas. Cabe recurso da decisão. Todos cumprem prisão preventiva.

A sentença, proferida nessa terça-feira (29/11), pelo Juiz de Direito da Vara Judicial da Comarca de São Vicente do Sul, Valeriano Santos Filho, condenou Raison a 15 anos, 8 meses e 15 dias de prisão e os demais a 9 anos e 2 meses cada um. A pena de Raison foi maior porque ele foi condenado também por receptação de uma pistola que utilizou para a prática do crime e por tentativa de roubo a uma lotérica que ficava ao lado da joalheria.

“Observo que se trata de crime previamente planejado em concurso de agentes, com divisão de tarefas e utilização de armas de fogo e que impressionou a pacata comunidade de São Vicente do Sul, fazendo inclusive a vítima fechar o comércio”, pontuou o magistrado.

No assalto à joalheria, os condenados subtraíram relógios de pulso, pulseiras, correntes, dinheiro, celulares e fugiram com o carro do proprietário do local. O veículo que utilizaram ao chegar no estabelecimento já estava sendo monitorado pela polícia que suspeitava de atitudes do grupo que circulava pela cidade. Quatro deles foram presos em flagrante na perseguição da polícia e o quinto foi preso durante as investigações policiais.

TJRS

 

Deixe um comentário

Rolar para cima
×