Casal acusado de matar e atear fogo em morador de rua é condenado pelo júri em NH

Terminou por volta das 20h15min dessa quinta-feira (9/11), o júri popular do réu Leandro da Silva Mello e da ré Aline Francisca da Rosa. Eles foram acusados pela morte do morador de rua Antônio José Berman, 61 anos, ocorrida na madrugada do dia 23/7/21, em uma casa abandonada na esquina das ruas Machado de Assis e Tuperandi, no Bairro Ideal, em Novo Hamburgo. Ambos responderam pelos crimes de homicídio qualificado por emprego de recurso que dificultou a defesa da vítima, destruição de cadáver e incêndio.

O júri foi presidido pela Juíza de Direito que atua em Regime de Exceção no projeto do Júri Itinerante, Anna Alice da Rosa Schuh. Após 12 horas de julgamento, a magistrada fez a leitura da sentença. O Conselho de Sentença foi composto por 2 mulheres e 5 homens. Os réus foram condenados pela prática de todos os fatos denunciados. Leandro foi condenado a 18 anos e 8 meses, e Aline foi condenada a 16 anos e 8 meses, em regime inicial fechado. O réu Leandro da Silva Mello já cumpriu 2 meses e 15 dias em prisão provisória, enquanto a ré Aline Francisca da Rosaela ficou 2 anos, 3 meses e 17 dias em regime fechado.

Pelo Ministério Público atuou o Promotor de Justiça Robson Jonas Barreiro. Já pela defesa, os réus foram assistidos pelas Advogadas Dativas, Hevelin Ferreira para a ré Aline e Advogada Marieli Bloedow para o réu Leandro.

Cabe recurso da decisão.

Caso

Conforme denúncia do Ministério Público, o crime aconteceu na madrugada do dia 23/7/21, em uma casa abandonada na esquina das ruas Machado de Assis e Tuperandi, no Bairro Ideal, em Novo Hamburgo. A vítima residia no local quando a dupla de acusados chegou para usar drogas. Antônio José Berman, conhecido como “Mano”, conhecia Aline, que frequentava o local. Após desentendimento, a acusada passou a desferir socos contra a vítima sendo auxiliada por Leandro que passou também a sufocar e golpear com arma branca. Após a prática do crime, o casal ateou fogo no local em que se encontrava o cadáver causando carbonização em todo o corpo. No dia seguinte, a acusada Aline abordou uma viatura da Brigada Militar para confessar o crime. Ela alegava que era vítima de estupro de Antônio Berman e que o mesmo assediava outras pessoas. Na noite do crime, contou que a vítima teria tentado abusar dela e que resolveu, junto com o companheiro, matar Antônio José Berman. A denúncia foi recebida no dia 8/10/21.

Processo 50198328020218210019

https://www.tjrs.jus.br/novo/noticia/casal-acusado-de-matar-e-atear-fogo-em-morador-de-rua-e-condenado-pelo-juri-em-nh/

TJRS

Rolar para cima
×